Projeto de Avaliação de Impacto ao Patrimônio Arqueológico na região oeste de Santa Catarina

Projeto de Avaliação de Impacto ao Patrimônio Arqueológico na região oeste de Santa Catarina

Pesquisadores procuram por vestígios arqueológicos em área de implantação de empreendimento

Pesquisadores da Espaço Arqueologia executaram em campo o Projeto de Avaliação de Impacto ao Patrimônio Arqueológico na área de implantação de empreendimento junto ao Quedas Park Hotel, localizado no município de Abelardo Luz, região oeste do Estado de Santa Catarina.

Nesta etapa de pesquisa, o objetivo principal consiste na realização de ações para avaliar a possibilidade de geração de impactos ao patrimônio arqueológico em virtude da instalação do empreendimento. Neste caso, a metodologia prevista no projeto foi aplicada em campo por meio da execução de linhas de caminhamento e a escavação de poços-teste para a verificação da superfície e da subsuperfície do terreno.

Como resultado das atividades de pesquisa de campo, nenhum vestígio arqueológico foi identificado, sendo assim, a instalação deste empreendimento não representa riscos ao patrimônio arqueológico, uma vez que passou pelo correto tratamento de pesquisa. 

Paralelo às atividades de campo, foram realizadas ações de divulgação da pesquisa junto aos moradores do bairro Vila Ceres, na Escola Básica Municipal Prof. Laury Luiz Deon e ainda junto aos responsáveis pelo empreendimento e colaboradores do Quedas Park Hotel. Foram prestadas informações sobre a arqueologia de modo geral e sobre a necessidade da realização da pesquisa. Na ocasião, foram entregues materiais didático-informativos, compostos por folders com conteúdo relativo às etapas da pesquisa arqueológica e sobre o modo de vida dos principais grupos humanos que habitaram o planalto meridional brasileiro antes do contato com os europeus – em especial o grupo étnico Kaingang, o qual habita esta região desde tempo remotos, ocupando atualmente, as terras indígenas existentes neste espaço geográfico.

Estas ações objetivam promover a socialização dos resultados das pesquisas arqueológicas junto à comunidade, despertando o interesse pelo tema e a necessidade de preservação do patrimônio arqueológico.